Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Novas Más’ Category

Alta tensão

Além de ser o mês da campanha de prevenção ao câncer de mama, outubro tem outra enorme importância na história da humanidade:

Outubro é o mês de Cintilografia Óssea!

Esta tarde, depois de duas horas perambulando pela Vila Olímpia, bairro de São Paulo – esperando o material radioativo se espalhar pelos meus ossos, ou coisa parecida – fiz a segunda cintilografia anual de acompanhamento pós-alforria. Digo, pós-quimioterapia.

Ao final do exame, protagonizei com a enfermeira japonesa o seguinte diálogo:

– Você viu alguma coisa errada no meu exame?

– Isso só o médico pode dizer.

– Sua japaridículadocaralho, o exame tá na sua frente! Dá pra dizer que merda você tá vendo aí? – gritei…  mentalmente. – Mas você não pode dizer se tá tudo certo ou não? – dessa vez em voz alta.

– Eu não tenho autonomia pra isso. Você pode vir buscar o exame com o laudo médico amanhã.

Insisti, argumentando que em TODAS as vezes que realizei esse exame (duas, cá entre nós), o enfermeiro-operador-da-máquina-de-cintilografia-óssea me informou que nada havia de errado. Não adiantou. Tirei minha última carta da manga, na esperança de ter algum sinal. “Pisca uma vez pra ‘tudo bem’ e duas vezes pra ‘tá fodida'”. Mentira, esse brilhante recurso só me ocorreu agora. Na verdade, eu avisei que tenho consulta com o oncologista marcada só para o final de novembro. “Se houver algo que o médico precise ver logo, por favor, me avise pra eu marcar uma consulta pra segunda-feira”. Nada.

– Você está me deixando nervosa!

– Fica tranquila, não se preocupe.

Só consigo pensar em duas possibilidades que expliquem essa falta de compaixão da enfermeira japonesa: ela realmente viu alguma coisa e não quis contar ou ela é uma manicure disfarçada de enfermeira e não faz a menor idéia do que viu naquele exame.

Alguém sabe se vai passar algum filme interessante na TV essa madrugada, já que eu não vou conseguir pregar o olho a noite toda?

Anúncios

Read Full Post »

Exemplo de vida

Eu brinco com essa história de inspirar multidões e ser um exemplo de vida, mas na realidade eu sei a grande chorona desesperada que sou. Enquanto eu contava minha história nesse blog, o verdadeiro herói narrava, em tempo real, sua batalha contra a leucemia. Um ‘cerumano’ maravilhoso que lutou até o fim contra um monstro implacável, sem nunca perder a esperança e o bom humor. 

Essa semana, descobri que a saga do herói não teve um final feliz. O guerreiro Felippe partiu, mas deixou sua história flanando pela internet, nos ensinando a ver a vida com outros olhos e, principalmente, inspirando multidões.

Read Full Post »